domingo, 12 de fevereiro de 2017

A cura do Câncer (métodos alternativos)

15 de fevereiro: Dia Internacional do Combate ao Câncer Infantil

Olá, meus amores!
E então, como passaram o final de semana??
Bem quente, né??
Fez um calor bom!

Deixo hoje uma mensagem de forte esperança a todos!

Primeiro, gostaria de registrar que Lorena Reginato (a garotinha do Canal Careca TV) está curada do câncer! A informação veio com os últimos exames, em 27 de janeiro/2017. 
Mas atenção: ela NÃO usou métodos alternativos. 
Ela fez quimio e radio, por um ano e meio. Toda semana. E ficou muito fragilizada. Perdeu 20 Kg.  

Porém Carlos Eduardo Faraco Braga, este sim, usou métodos alternativos:
além de uma dieta diferenciada e tratamento ortomolecular, ele fez uso da ozonioterapia.
Porém ele fez também o tratamento tradicional, com rádio e quimioterapia.

Ele resumiu a história dele no livro "O que aprendi com o Câncer".

Carlos Eduardo tinha METÁSTASE.
Vale a pena ler!! Mesmo.

Mais informações aqui:
http://www.jcnet.com.br/Geral/2016/12/uma-nova-vida-depois-do-cancer.html

*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*
Trechos da reportagem do link acima:

"Aos 46 anos, o médico chega para você e diz que você tem câncer e que a partir dali deve repensar sua vida. Neste momento você morre e, em frações de segundos, nasce outra pessoa. É um choque que lhe paralisa e logo ao sair do escritório você já é outra pessoa".

"E algo depende da capacidade de reação da pessoa. Para quem está fora da convivência com a doença é fácil dizer lute, reaja, tenha fé, pense positivo. Mas para quem está com a doença se manifestando em seu corpo é brutal. E essa relação ainda está inserida em um contexto pessoal, às vezes a pessoa tem ou teve problema familiar, financeiro. Ou seja, ela tem a doença e as forças que tem para lutar não são tão grandes. Mas não tenho dúvida alguma que o desejo de se curar, a força, faz parte significativa do processo de cura", afirma.

O autor descreve que o corpo começa a dar sinais físicos e emocionais o tempo todo. "O tratamento de quimioterapia é muito difícil. Eu sempre acreditei que ia me curar. E essa reação emocional também cobra seu preço, porque é uma guerra com você mesmo o tempo todo, a cada instante. Eu não deixava ninguém chorar perto de mim", enfatiza.

Sem meias palavras, tomar quimioterapia é tomar um veneno para matar a célula ruim, mas que também mata a célula boa. "Então você definha, o corpo vai ficando fraco, você desmaia, tem dia que você não consegue nem sair da cama. É uma batalha diária interna, com seu mundo interior e físico. E, claro, você tem recaídas duras com seu mundo interior. E é preciso se reerguer no minuto seguinte. Se entregar seria morrer antes", cita.

No caso de Braga, a rotina e os efeitos do tratamento afetaram tanto que ele teve de deixar o hospital em pânico medicamentoso. "E o médico chegou e disse que eu tinha chegado nesse momento no fundo do poço e avisou que eu tinha de sair disso sozinho. Parecia o fim".

Definhando no leito hospitalar, perdendo um quilo por dia, sem conseguir ingerir nem água, Braga ouviu do médico que receberia alta. "Mas doutor eu vou morrer se sair daqui", retrucou. "Você vai morrer se ficar aqui, porque está tão debilitado que vai pegar infecção, vai pra UTI e dai é contar horas, ou dias pra morrer", rebateu o médico.

Alternativa

Foi quando Carlos Braga buscou alternativas integrativas para achar uma porta para o corpo começar a reagir. "O tratamento regular foi à base de radio e quimioterapia. Eu definhei e não reagia. E era câncer não operável por sua área de ação. Eu já tinha um nutricionista, um amigo meu de São Paulo e que estudava câncer com tese na área mitocondrial. Ele me deu orientações e suplementação e me deu caminhos a pesquisar", menciona.

Carlos mudou a alimentação, com suplementos, e discutiu o uso da medicina ortomolecular, em São Paulo, com profissional que atuava com ozonioterapia.

"Mas eu estava no tratamento de rádio e quimio e fui debilitando e o tratamento com ozônio só pode ser feito em clínicas. Quando eu conclui a quimio é que eu iniciei a ozonioterapia. Mas eu fiquei com esofagite por cândida no hospital por 11 dias. Tomei 98 injeções de morfina, perdia um quilo por dia, e não cortava a dor. Ficar no hospital seria esperar a morte".

Sem saída, ele foi pra casa, iniciou tratamento com ozônio com água para limpar a região infectada na garganta. "Fiz 42 dias de ozônio e tinha 60 dias para voltar ao hospital e só depois fazer exames para o pré-operatório. Ao voltar os exames, estes não apontaram mais nada. O que me curou? Foi o ozônio, foi a químio, foi a rádio, foi a fé, foi a suplementação, foi o apoio. Foi acreditar em tudo, foi fazer tudo pela vontade de viver", salienta.

*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*

Outra terapia alternativa que gostaria de mencionar: CREOLINA.
NOTA: o uso da creolina não é aprovado pela medicina, nem sequer estudado.

Tenho contato com quem usou. 
Tenho contato com pessoas que catalogam casos...
Só posso dizer que os resultados são impressionantes. Mais que isso: parecem milagres!
E em alguns relatos, o paciente já nem fazia mais quimio e radio.
Ou seja, a cura deveu-se exclusivamente ao uso de creolina.

O uso da creolina não é diário. 

O uso da creolina não é aprovado pela medicina, nem sequer estudado.
Portanto, não vou falar mais nada sobre o que sei.

Para quem tiver interesse, escreva-me que envio os contatos.

Eu já sabia há mais de 20 anos do uso da creolina na cura do câncer. E também no uso contra a AIDs.
Mas precisava conhecer um caso de cura realmente contundente, forte, para me convencer.
E conheci! Por isso divulguei agora.
Sobre esse caso de cura do câncer... a cura aconteceu no final da década de 90, depois de mais de 15 anos de tratamento convencional.
Várias cirurgias... quimios... radios... até ser desenganado e resolver usar creolina.
Bem, o sujeito está vivo até hoje! E muito saudável!


*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*

ACUPUNTURA - funciona! 

Não sei se para todo tipo de câncer, mas conheço dois casos bem fortes.
Um deles foi o próprio médico acupunturista que se curou - com uma única aplicação de agulhas - de um tumor na coluna.
Ele já não andava mais por conta do tumor , e no mesmo instante em que espetou as agulhas, ele andou. E os exames seguintes revelaram que o tumor havia sumido!
E o outro caso de cura do câncer com acupuntura foi o relato de um acupunturista amigo meu - ele curou uma paciente.

Tudo comprovado com exames, de antes e depois. 

*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*

Quando a gente vê esses casos de cura, sentimo-nos mais fortes, firmes, maiores, plenos.
Dá uma alegria boa, intensa, que irradia por todo nosso ser! 
Não é assim?
Por isso a vida pede poesia!

Deixo com vocês trechos de um livro que li há muito tempo: Clarissa, de Érico Veríssimo (1905-1975), um dos meus autores prediletos.

Clarissa tinha 13 anos no livro.
Linda a descrição que Veríssimo faz dela:

"Na monotonia cotidiana da pensão de sua tia Zina, Clarissa é um raio de sol, uma mancha rutilante de alegria. É a poesia da vida no meio do realismo mesquinho. Nela, tudo encanta porque tem a inocência que a angeliza, e o sabor das coisas naturais que ainda não sofreram as deformações da sociedade... Clarissa é qualquer coisa de agreste e puro. Clarissa é música e é poesia. Menina e moça - olhos abertos para o mistério da vida. Alma que amanhece."


"Uma vez, há muitos, muitos anos, um menino olhou o mundo com olhos interrogadores. Tudo era mistério em torno dele. Era numa casa grande. O arvoredo que a cercava amanhecia sempre cheio de cantos de pássaros. O mundo não terminava ali no fim daquela rua quieta, que tinha um cego que tocava concertina, um cachorro sem dono que se refestelava ao sol, um português que pelas tardinhas se sentava à frente de sua casa e desejava boa tarde a toda a gente. Não. O mundo ia além. Além do horizonte havia mais terras, e campos, e montanhas, e cidades, e rios e mares sem fim. Dava em nós vontade de correr mundo, andar nos trens que atravessavam as terras, nos vapores que cortam os mares. Nos olhos do menino havia uma saudade impossível, a saudade de uma terra nunca vista."


*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*
A vida é sempre mais!
Entende minha amiga? Vim aqui lhe falar de esperança, de cura e de milagres!
Eles acontecem sempre!
*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*
Gratidão!!
*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*¨¨*

Um comentário:

  1. bom dia
    podia me falar sobre a criolina! tenho CA e me falaram de alguns casos de pessoas que tomaram...comecei a tomar mais gostaria de mais informações.... obrigada thyttagarcia@hotmail.com

    ResponderExcluir